O que causa as olheiras?

As olheiras muitas vezes são herança genética. Se a sua mãe ou pai tem, você tem grandes chances de ter também. Mas existem hábitos que também influenciam o aparecimento delas, como:
  • Exposição excessiva ao sol;
  • Fricção ao limpar e/ou coçar demais a área em torno dos olhos;
  • Respiração bucal, porque prejudica a irrigação e a oxigenação na região dos olhos;
  • O ato de provocar o vômito pelos portadores de bulimia;
  • Distúrbios do sono;
  • Tabagismo, que prejudica a oxigenação e a irrigação sanguínea e ainda danifica os pequenos vasos na área dos olhos.

Os tipos de olheiras

Olheiras causadas por rugas, flacidez e bolsas: A região da pálpebra é uma das primeiras a tornar-se flácida, gerando rugas. Logo, ocorre também a flacidez da musculatura da região dos olhos –  isso faz com que as bolsas de gordura que se localizam no globo ocular percam sustentação e “caiam” para parte inferior dos olhos.
Olheiras causadas por pigmentação: Neste caso, fatores como pele morena, noites mal dormidas ou alergias respiratórias causam o escurecimento da região dos olhos.
Olheiras causadas por sulcos profundos: Quando existe o aspecto de afundamento na região abaixo dos olhos, geralmente uma característica genética. Pode ficar mais evidente quando a pessoa emagrece muito ou tem insônia.

Quais tratamentos estéticos para olheiras?

Com a ajuda de um dermatologista é possível identificar mais precisamente as causas da olheiras, para, então, definir um tratamento adequado. Os cuidados podem ser desde cremes hidratantes e anti rugas, até procedimentos estéticos.

Rugas e flacidez: Pode ser tratado com laser de CO2 ou peeling químicos, para estimular o colágeno e elasticidade da pele na região dos olhos.
Pigmentação escura nos olhos: Existem cremes para o clareamento local, além de peeling químico ou luz intensa pulsada.
Sulcos profundos: É indicado o preenchimento com ácido hialurônico, quando aplicado de forma adequada, promove harmonização facial e naturalidade.